Histórias de Natal – Tradições Alemãs de Natal – Nossa Vida no Natal Alemão

O natal é comemorado em diversas partes do mundo, sempre com algumas diferenças nos costumes e tradições. Separamos algumas dessas diferentes tradições natalinas da Alemanha para este vídeo.
Vem com a gente ver como está sendo o nosso primeiro natal alemão! 🙂

O natal é comemorado em diversas partes do mundo, sempre com algumas diferenças nos costumes e tradições. Aqui na Alemanha, por exemplo, existe também a comemoração do período pré-natal, chamado de Adventszeit (“período do advento”).
A palavra Advento é de origem latina e significa chegada, vinda. É o tempo de preparação para o Natal, a chegada de Jesus. O período dura cerca de quatro semanas, começando no primeiro domingo do advento, que é o quarto domingo antes do natal e termina na noite do dia 24 de dezembro, que na Alemanha chama-se Heiliger Abend (“Noite Santa”).
O período do advento tem diversas tradições, mas a que queremos mostrar para vocês hoje é a do Adventskalender.

Calendário do Advento (Adventskalender)
Uma grande tradição do natal alemão é o Adventskalender (Calendário do Advento),  um calendário de 24 dias, de primeiro até 24 de dezembro. Tradicionalmente, o calendário conta com 24 portinhas ou janelinhas que devem ser abertas uma por dia até o Natal. Cada uma dessas portinhas esconde um presente surpresa, que pode ser um chocolate ou doce.
Os primeiros calendários de Advento surgiram nas famílias luteranas da Alemanha no século XVIIII. No início os dias do Calendário do Advento eram marcados com quadros com 24 mensagens bíblicas, para ler e refletir a cada dia sobre uma delas. No início do século 20 começaram a ser produzidos os calendários de Advento impressos e, em 1920, o alemão Gerhard Lang produziu o primeiro calendário com portinhas. Na década de 1950 surgiram os calendários com chocolates e hoje os calendários passaram a ter pequenos presentes.

Cervejas Especiais de Natal
Natal é tempo de guloseimas tradicionais desta época do ano como os biscoitos chamados speculatius, stollen (uma espécie de panetone alemão) e lebkuchen (pão de mel). As comidas típicas de natal na Alemanha são tão parte do Natal alemão como o pinheiro decorado. Agora, diversas cervejarias querem aproveitar a época e apostar também nas cervejas de Natal. Para poder usar esse nome no rótulo, entretanto, tais bebidas têm que conter 13% de mosto original (que é a mistura do malte triturado com água) e pelo menos 6% de álcool, podendo chegar até a 13%. Nas feiras de Natal do país, essas cervejas já fazem concorrência ao glühwein, o quentão alemão.
Ao contrário das novas variantes, a cerveja bock de Natal já tem uma longa tradição. Com um teor de 7,5% de álcool, ela era uma especialidade restrita ao norte da Alemanha até meados do século XVI, quando finalmente se espalhou para o sul do país. Ela era feita com muito lúpulo e malte, o que lhe conferia uma coloração mais escura, e seu consumo era reservado ao período da Quaresma e do Natal.

História da Árvore de Natal
Várias cidades e regiões alemãs reivindicam a honra de ter montado a primeira árvore da história. De acordo com estudiosos, a primeira árvore de natal surgiu em Freiburg, no sul da Alemanha, no ano de 1419. De acordo com essa teoria, padeiros da cidade enfeitaram uma árvore de um Hospital da cidade com pães-de-mel e nozes e no, Ano Novo, permitiram que as crianças atacassem os doces da árvore. Essa é uma lenda local que acabou sendo tomada como verdade após centenas de anos sendo contada, mas não existem registros oficiais dessa história.
A tradição das árvores de natal foi disseminada no século 19 e no início somente as famílias mais ricas podiam ser dar o luxo de ter uma árvore de Natal.
Durante muito tempo as Igrejas não permitiam o uso da árvore de Natal, por ter origens “pagãs”. Desde cedo, várias culturas realizavam cultos às árvores: as sempre verdes, como os pinheiros, eram consideradas moradia dos deuses e sinal de vida. Na Alemanha o povo se impôs, e a Igreja Luterana seguiu suas tradições democráticas, transformando a árvore de Natal em símbolo da festa para todos os protestantes. Estudos indicam que no final do século XVIIII os pinheiros de Natal começaram a ser utilizados também nas regiões católicas da Alemanha e da Áustria.
De acordo com uma lenda, a ideia de se fabricar bolas a partir de vidro como enfeite para a árvore de natal surgiu de um pobre vidreiro da cidade de Lauscha, no Leste alemão. No natal de 1847 ele não tinha dinheiro para comprar nozes e maçãs para decorar sua árvore e então resolveu inovar.
Atualmente e as árvores de natal nas casas alemãs são pinheiros naturais, comprados alguns dias antes do dia 24.


Para mais Alemanizando:
YouTube: https://www.youtube.com/alemanizando
Facebook: https://www.facebook.com/alemanizando
Instagram: https://instagram.com/canalalemanizando/
Twitter: https://twitter.com/c_alemanizando

Compartilhe!

Comente!