As faces de Berlim

Quando você pensa em Berlim, que imagens vem em mente? Talvez comece por alguns pontos turísticos mundialmente famosos, como o Portão de Brandemburgo, ou pelos momentos mais complicados pelos quais a cidade passou, como os anos de divisão pelo muro. A Berlim que existe de verdade é isso também, afinal, os alemães não são do tipo que ignoram o passado, mas também é um aglomerado de diferenças, é uma capital do mundo, um caldeirão cultural onde vivem povos de aproximadamente 180 nações.

1000px-Flag_of_Berlin.svg

A Alemanha é uma grande potência econômica, mas, exceto por obras para linhas novas de metrô, Berlim não reflete isso. A capital alemã é o lado mais aberto e colorido dos ditos “frios” povos germânicos. Museus imponentes, que nos trazem ícones de passados distantes, como o Busto da Nefertiti, convivem lado a lado com um número impressionante de galerias independentes, trazendo o melhor e mais novo da arte contemporânea. Em alguns bairros, até mesmo os prédios viram telas para os traços de grafiteiros mundialmente conhecidos.

Berlim também tem maior área urbana do país: uma cidade-estado com 3.5 milhões de habitantes, colada em uma floresta de 3 mil hectares. E ela é só o começo, aproximadamente um terço da área da cidade é coberto por florestas, parques, jardins, rios e lagos. O verde (ou o vermelho/amarelo outonal), está sempre presente e é essencial para a qualidade de vida desse povo que não aguenta ficar fechado em casa. Não importa se faz chuva ou frio, sair para dar uma caminhada e respirar um ar fresco é imprescindível.

No entanto nem todas as faces de Berlim são tão charmosas. A cidade tem a maior taxa de desemprego do país, com um grande número de pedintes nas ruas, derrotados pela economia incerta do continente Europeu ou pelas drogas. A capital alemã é caracterizada pelo contraste: novo e velho, histórias terríveis e histórias de superação, luxo e underground.

Visitar Berlim é, acima de tudo, percorrer a história sempre viva e nunca esquecida da cidade. Seu recente passado de guerra está sempre presente em qualquer passeio, seja nos pequenos detalhes, como os incontáveis buracos de balas nas fachadas dos prédios mais antigos, ou em grandes monumentos, como o impressionante Memorial aos Judeus Mortos ou mesmo no caminho do extinto Muro de Berlim. Em 2014, Berlim comemorou os 25 anos da Queda do Muro e o final de um longo período de guerras e destruição na cidade. Hoje a capital alemã transborda vida, se reinventando todos os dias.

Para mais Alemanizando:
YouTube: https://www.youtube.com/alemanizando
Facebook: https://www.facebook.com/alemanizando
Instagram: https://instagram.com/canalalemanizando/
Twitter: https://twitter.com/c_alemanizando

Compartilhe!

Comente!