10 Sugestões de como ajudar os refugiados em Berlim

O tema “refugiados” está em alta em Berlim- e no mundo – como deveria ser já que centenas de novos refugiados estão chegando diariamente na Alemanha em busca de abrigo. Qualquer que seja sua posição sobre migração, ela não vai mudar o fato de que há cada vez mais refugiados chegando em Berlim (e na Alemanha em geral). O que precisamos agora é de um sistema de apoio, empatia e ajuda prática para que tudo funcione bem para todos.

Durante a onda de calor neste verão, muitas pessoas se uniram para ajudar durante na frente do LaGeSo (Landesamt für Gesundheit und Soziales, em português Secretaria de Estado da Saúde e Assuntos Sociais). Assim percebeu-se que é possível tomar medidas imediatas como doar alimentos, água e mesmo algumas horas do seu dia para ajudar sem custar muito tempo, dinheiro ou esforço para os indivíduos.

Sabemos que muitas pessoas sempre querem ajudar, mas costumam pensar que não podem – seja por inexperiência, ou falta de tempo – enquanto alguns simplesmente não têm a vocação e têm seus próprios problemas. Felizmente ajudar não é tão difícil quanto parece.

Vamos à prática!

1. Ajudar a traduzir para os refugiados

Se você fala alemão, ou praticamente qualquer outro idioma, você já pode ajudar, principalmente se você falar as línguas dos maiores grupos de refugiados: Árabe sírio ou alto Árabe.
Todos nós sabemos como é difícil lidar com papeladas e burocracias sem saber uma palavra de alemão, mas a maioria de nós provavelmente chegou aqui com dinheiro, um lar e apoio. Mesmo se você só fala Inglês e Árabe já é útil para facilitar a comunicação entre os refugiados e os voluntários alemães.

Você pode ir direto para um dos “Notun­ter­kün­fte und Erst Unterkünfte” onde os refugiados são alojados num primeiro momento ao chegar a Berlim e simplesmente oferecer sua ajuda por lá já que é um procedimento muito informal. A AWO Asyl tem uma lista dos centros habitacionais e pode te ajudar a se conectar diretamente a um refugiado para que você possa acompanha-lo em seus compromissos nos escritórios oficiais. Se você não quer sair de sua casa, fique de olho em grupos no Facebook como Refugees Wel­come, Moabit Hilft e até mesmo o Free Your Stuff Ber­lin e ofereça sua ajuda.

2. Disponibilize algum quarto livre em sua casa

Se você tem um quarto livre considere deixar alguém ficar lá por alguns dias, especialmente se você é mulher, já que muitas mulheres e meninas ficariam aliviadas por não precisar compartilhar a casa com homens estranhos. Há um canal oficial para fazer isso em Flüchtlinge Willkommen, mas uma maneira mais informal, gira em torno dos grupos de Facebook que já mencionamos no item anterior. Você também pode oferecer seu quarto nas suas próprias mídias sociais: tem sempre alguém que conhece alguém, e é geralmente uma questão de dias antes que os refugiados sejam colocados em uma habitação adequada. Mais uma vez fica a sugestão: entre em contato com as principais organizações e ofereça seu quarto livre para algumas noites – ou mais.

3. Doe suas coisas antigas

Você tem algo que você não precisa mais, mas ainda está bom demais para ir para o lixo? Ótimo! Doe estas coisas ao invés de simplesmente jogá-las fora – seja no lixo ou nas caixinhas na rua. Pode ser roupas e sapatos, roupas de cama e colchões, sacos de dormir, móveis, artigos de papelaria e dicionários de alemão… Artigos para para crianças e bebês, tais como carrinhos de criança, fraldas e brinquedos também são muito bem vindos. Há apenas poucas coisas que não poderiam ajudar alguém em necessidade e fazer uma grande diferença, mas antes de desmontar seus armários e saquear seu porão, entre em contato com uma das muitas organizações que coordenam a ajuda para ter certeza do que doar.

Você também pode entrar em contato com a LaGeSo através da Karin Leiding (030/90229-1001 ou karin.leiding@lageso.berlin.de) e perguntar onde você pode levar suas coisas. Isso geralmente é rápido e fácil – basta carregar as coisas e entragar em um local adequado. Você pode querer também considerar o conjunto habitacional de emergência recém-inaugurado em Karlshorst para fazer suas doações. Se você estiver em Kreuzberg, pode largar seu material no Ohlauer Info Point. Há uma lista no site com as coisas que eles precisam e você pode deixar as doações no posto de segurança na porta da frente.

Dica quente: você também pode preparar pequenos “pacotes de emergência” e entregá-los pessoalmente para aqueles que necessitam, como por exemplo as pessoas acampando na frente do Lageso. Esses pacotes de emergência podem conter coisas como desinfetantes para mãos, escova e pasta de dentes, uma banana, água, algumas nozes, lenços umedecidos, e outras coisas úteis, porém pequenas.

4. Ensine alemão para os refugiados

Tradutores são, obviamente, muito importantes, mas ensinar aos refugiados um pouco do básico do alemão ajuda muito a longo prazo. Aprender um pouco de alemão enquanto aguardam nos abrigos, muitas vezes excluídos da vida cotidiana da cidade já tudo parece tão estranho para eles, pode ser um grande avanço na integração destas pessoas. Falar um pouco de alemão não só os ajuda a entrar em contato com o mundo a sua volta, mas também é uma habilidade valiosa para quando eles finalmente receberem suas autorizações de residência poderem procurar emprego, participar na sociedade e tentar começar uma nova vida. Muitas organizações de ajuda sediam aulas de alemão onde todos podem ensinar, com ou sem treinamento formal. Vá até uma organização perto de você e comece sua própria aula.

5. Compartilhe momentos despreocupados com os Refugiados

Muitos refugiados fugiram de guerras ou países politica ou socialmente instáveis, por isso mesmo que eles tenham escapado das constantes ameaças pode ser difícil esquecer seus passados assombrados enquanto esperam pela sua vez nos abrigos. As mesmas organizações que mencionamos acima levam refugiados para campos de futebol, parques, playgrounds, para bate-papos com um café ou chá quente, sessões de leitura e outras festividades. Dê uma olhada no site Give Some­thing Back To Ber­lin, lá sempre há listas possibilidades de voluntariado em atividades separadas por bairro (mesmo para além do tema dos refugiados).

6. Mostre os arredores de Berlim para os refugiados

Os refugiados não estão confinados a seus abrigos, eles podem sair, mas eles não vão descobrir a cidade em passeios turísticos. É aí que você pode ajudar: apenas leve-os para passear e mostre os arredores. Mostre para eles sua nova Kiez, onde eles podem fazer algumas compras no supermercado, encontrar um clube desportivo (alguns dos quais tem aceitado refugiados até mesmo sem nenhuma taxa de adesão), parque, lago, a igreja/mesquita/templo/comunidade religiosa mais próxima, ou centro comunitário do bairro.

Aí você se pergunta: como faço para encontrar um refugiado para mostrar ao redor? Visite os alojamentos de emergência, ou organizações de esquerda que estão em contato próximo com os refugiados e esteja interessado no que está acontecendo ao seu redor. Se você souber o que procurar, vai achar alguém para ajudar.

7. Se informe sobre a necessidade de alguma ajuda imediata

Você pode simplesmente aparecer lá ou ou enviar um e-mail para fluechtlingshilfe@ber​liner​-stadt​mis​sion​.de para perguntar sobre as coisas imediatas que eles precisam fazer e que você poderia fazer. Eles vão passar todas as informações e instruções sobre como ajudar com listas de possíveis atividades que você pode participar, principalmente em relação ao alojamento de emergência em Kruppstraße / Lehrter Str. A maneira mais informal e imediata é ficar de olho nas mídias sociais e ver como as iniciativas estão se organizando. Você também pode se voluntariar diretamente on-line no Berliner Stadtmission preenchendo um formulário com suas preferências de tempo e para o trabalho.

A situação na LaGeSo está controlada agora, mas eles eventualmente eles vão precisar de ajudar mais uma vez. Eles ainda estão coletando doações de coisas específicas, então confira o status atualizado para saber que tipo de doações você pode deixar por lá.

8. Informe-se e questione tudo

Gente, por favor se informem sobre os refugiados, sobre por que existe migração, e o que está acontecendo nesta cidade/país/continente/mundo antes de apoiar ou atacar a causa. Tem surgido muitas declarações assustadoras no Facebook e outras mídias sociais a respeito do assunto, e são assustadoras por serem em grande parte simplesmente ignorância. Conheça os fatos, converse com os seus amigos e com as pessoas que sabem alguma coisa sobre o assunto. E, se você realmente quer ajudar, pesquise os fatos para que você possa corrigir qualquer um que tenta brincar com a realidade.
Para os falantes de alemão, recomendamos a brochura desenvolvida pelo Escritório do distrito de Neukölln sobre todos os fatos de os requerentes de asilo e refugiados em Berlim.

9. Registre-se no banco de dados para os voluntários

Mesmo se você não sabe como pode ajudar, se tem um calendário apertado ou se você não pode ir muito longe, você ainda pode tentar: a prefeitura mantém um banco de dados para os voluntários onde você pode preencher detalhes pessoais, juntamente com algumas informações detalhadas sobre o que você pode e o que você não pode fazer e eles vãoentrar em contato com algumas ofertas para que você possa ver se você se encaixa no projeto. Uma vantagem é que, mesmo que eles não encontrem um programa de voluntariado com os refugiados adequado para você, ainda é possível encontrar outra coisa para ajudar os outras pessoas como idosos, deficientes, crianças etc.

10. Considere dar emprego para um refugiado

Uma vez que apenas uma pequena parcela dos leitores é composta por empregadores, esta é uma possibilidade mais limitada de ajuda. No entanto, aqui é um espaço aberto para sugestões e nós vamos propor aqui que, quem tiver interesse em contratar pessoas, acesse o site Wor​keer​.de, onde os empregadores podem encontrar refugiados qualificados. O serviço é gratuito e tem o objetivo de estabelecer contato entre os dois lados e superar as barreiras administrativas.

Atenção:
Este texto é uma tradução livre e versão em português do original “10 Ways To Help Refugees in Berlin”, escrito por Sara em: http://www.findingberlin.com/10-ways-to-help-refugees-in-berlin/


Para mais Alemanizando:
YouTube: https://www.youtube.com/alemanizando
Facebook: https://www.facebook.com/alemanizando
Instagram: https://instagram.com/canalalemanizando/
Twitter: https://twitter.com/c_alemanizando

Compartilhe!

Comente!